Categoria: Formação de Professores de Yoga


Sámkhya é uma Filosofia?

Sámkhya é uma Filosofia?

Sámkhya é uma Filosofia Sámkhya é a Filosofia mais antiga no oriente e serviu de base para a teoria do Yoga. Apesar da sua importância, poucos professores de Yoga sabem explicar o que é o Sámkhya. Neste vídeo demonstramos como o Sámkhya pode ser classificado como uma filosofia, no caso, a filosofia mais antiga do Oriente. https://youtu.be/ZjuFKGd8YCA

Lançamento Curso Sámkhya

Lançamento Curso Sámkhya – Filosofia Base do Yoga

Lançamento Curso Sámkhya Hoje começamos ao vivo um novo módulo na Formação de Yoga, vamos estudar o sistema filosófico mais antigo da Índia, o Sámkhya. https://youtu.be/5qjn6mbBcE0   Apesar de ser a base conceitual do Yoga, pouca gente conhece o Sámkhya, uma filosofia fundadora da espiritualidade indiana tal como a conhecemos. Neste curso dividido em 3 níveis, vamos entender desde a Histário do Sámkhya até suas relações conceituais com a Filosofia Ocidental Moderna. Este Curso é parte da Formação 100% online de Professores de Yoga. Quem acompanhar nosso conteúdo poderá aprofundar-se nos assuntos de maior interesse através dos Cursos de Aprofundamento ou de Formação para Professores de Yoga. Se tiver alguma dúvida ou quiser enviar algum comentário, crítica ou sugestão, use algum dos nossos Canais de Atendimento disponíveis. Estamos abertos e na expectativa de conversar com você: E-mail Atendimento 👉 contato@yoginappacademy.com WhatsApp [Número] 👉 11 98861-5189 WhatsApp [Web] 👉 http://bit.ly/2UM6ozh No site https://yoginappacademy.com ou app pelo CHAT ou no menu FALE CONOSCO Ficaremos muito felizes em nos conectarmos com você ♾! Interagimos em diversas redes sociais, nas quais distribuímos uma variedade de conteúdos gratuitos! Vem com a gente 🤗: Siga-nos no Instagram 👉 https://www.instagram.com/yoginapp.academy Curta nossa página no Facebook 👉 https://www.facebook.com/yoginapp.academy Inscreva-se no nosso canal do YouTube 👉 http://bit.ly/2UaNga1 Escute músicas de Yoga nas playlists que separamos para você no Spotify 👉 https://spoti.fi/2WX4KYY Namastê 🙏 Feito com amor pela Equipe YogIN App Academy para você 🧡  

Curso de Formação de Yoga Online – Aula Aberta

Formação de Yoga Online - Faça a Aula de Abertura Formação de Yoga Online - Aula Aberta CLIQUE AQUI https://youtu.be/zfLeChKpxSE Formação de Yoga Online do YogIN App Academy é o maior e mais antigo curso do Brasil já tendo formado mais de 400 professores de Yoga desde 2016. Os professores formados no Curso do YogIN App Academy estão dando aulas em empresas, academias, studios de Yoga, aulas particulares além de aulas online. Se você se sente identificado com o Yoga e sente um chamado de ensinar essa prática milenar, venha conhecer o nosso Curso de Formação de Yoga. Desde que formamos a primeira turma viemos aprimorando o ensino do Yoga pelos meios online e hoje posso dizer que o Curso atingiu um nível de excelência. Desde que lançamos a última versão, os depoimentos que os alunos tem escrito nas pesquisas tem nos deixado muito satisfeitos com a evolução que o Curso atingiu. Claro que o conteúdo sempre pode ser aprimorado e nós não descansamos por isso. Recentemente o Curso foi inteiramente reconstruido conforme os feedbacks dos alunos que vem nos dizendo o que é mais importante desde a 1ª turma. Ficou incrível e com muito conteúdo para quem quer ir além da superfície no Yoga. Hoje o curso acontece de forma recorrente sempre tendo alunos em diferentes estágios da Formação. Se você tem interesse em dar aulas de Yoga ou em conhecer essa filosofia a fundo, nossa dica é que assista a Aula de Abertura do Curso e avalie se vale a pena estudar conosco.     O que estão falando de nós! 😱😱😱 Veja o que os alunos da Formação falaram sobre o Curso. CLIQUE AQUI  e veja os depoimentos dos professores de Yoga formados no Curso de Formação do YogIN App Academy.   https://www.youtube.com/playlist?list=PL3Y5CFIJsp-ynD3VDYELuT_ag8nU0EL_n   Quer saber mais sobre o Curso? Clique AQUI para ver a página do Curso que já formou professores de Yoga Online em mais de 8 países como (Estados Unidos, Austrália, Peru, Bolívia, Espanha, Portugal, França e Arabia Saudita) https://yoginappacademy.com/formacao-yoga-online/  

A descoberta mais importante

A descoberta mais importante A descoberta mais importante que você precisa na vida é saber o que lhe traz plenitude. Tornar-se professor de Yoga é cada dia mais comum. Afinal, estima-se que existam mais de 300 milhões de praticantes no mundo. Em 2017, segundo estatísticas, cerca de 27 milhões de pessoas praticaram Yoga nos EUA. 😲😲😲 Trata-se de um mercado que cresce a cada dia, pois os efeitos dessa prática se alinham com a necessidade diária de lidar com estresse, ansiedade, falta de foco e má postura tão comuns em nossos dias. Além disso, o Covid-19 trouxe isolamento social, incertezas e medos que exigem uma capacidade ainda maior de permanecer tranquilo, presente e resiliente ante a um cenário que se transforma a cada instante. 😷😷😷 Quem já pratica Yoga rotineiramente sabe que sua presença em nossas vidas nunca foi tão necessária quanto agora.  Mesmo assim, dedicar-se a um curso de Formação de Professores de Yoga ainda encontra muitas objeções e resistências, especialmente por aqueles que estão do lado de fora do processo. Para decisões como essa, é interessante observar como o próprio Yoga nos apresenta a solução. Basta que nos voltemos para o objetivo final dessa prática, o Kaivalya. 💥💥💥 O estágio final da meditação acontece quando superam-se as flutuações mentais e estabelece-se inteiramente em sua própria essência. É por essa via, o estado de Samadhi, que o Yoga se completa, produzindo Kaivalya, o isolamento. Esse isolamento, no entanto, não se trata do afastamento físico ou emocional das atividades cotidianas, mas de um isolamento da percepção, quando nos reconhecemos como o verdadeiro Eu que existe em cada ser humano. 💪💪💪 Por meio do Kaivalya as influências e acontecimentos do meio externo deixam de produzir sofrimento no Yogin, que atinge a libertação. Logicamente, esse processo exige tempo e dedicação, mas também é fato que não ocorre subitamente. Trata-se de uma construção feita a cada prática, a cada técnica, algo que se reforça a cada vez que você fecha os olhos e mergulha em si em uma prática de Yoga. 👌👌👌 Portanto, conforme se desenvolve na senda Yogi, o praticante torna-se mais conhecedor de si e menos influenciável pelo meio externo.  Abandona-se a necessidade de aprovação ou o desejo de agradar quem quer que seja. Afinal, a meditação nos mostra que a verdade encontra-se do lado de dentro. Se você já pratica meditação já tem sabedoria para compreender que todas respostas estão do lado de dentro e que elas chegam através do aquietamento do corpo, da mente e do isolamento de qualquer influência externa. 💭💭💭 Assista ao último episódio da série Professor de Yoga - Bases do Ensino, clicando aqui. Se você pensa em fazer um curso de Formação de Professores de Yoga, mas ainda não tem certeza se esse é o caminho certo a ser seguido, só existe uma pessoa que irá lhe dar a resposta adequada: você! Recolha-se, busque seu Kaivalya e encontrará o que precisa. Que seja uma bela jornada em busca desta resolução! Namaskara

Professor de Yoga

A verdade sobre a intuição

A verdade sobre a intuição Swadhyaya é um conceito importante no Yoga. Ele possui duas interpretações, uma delas se refere ao estudo de escrituras sagradas.  Na outra, que serve mais para nossa aplicação cotidiana, diz respeito à auto-observação que o Yogin deve aplicar constantemente para seu desenvolvimento. 👀👀👀 É uma ferramenta que dá continuidade à meditação feita durante as práticas. Ao praticar a auto-observação é possível perceber que certas atividades lhe trazem para o momento presente sem nenhum esforço. 🕊🕊🕊 É como se a sua mente gravitasse em direção a essas funções colocando-o diretamente em contato com o que está sendo feito. Isso se aproxima muito da meditação, que em seus estágio mais profundos passa a ocorrer naturalmente, sem o dispêndio da enorme energia aplicada quando se inicia essa prática. Para o Hinduismo, isso ocorre porque tais ações estão sendo conduzidas por nossa voz intuitiva, a voz que fala através do coração. 💜💜💜 Nessa cultura, o Guru mais sábio de todos é aquele que habita no Hrd chakra, ou seja, o coração espiritual, que para o hindu está no centro do peito, na altura do coração físico. Cada ser humano, portanto, traz em si a sabedoria necessária para conduzir a vida da melhor forma, mas para isso é preciso aprender a escutá-la. Quando se consegue acomodar a mente na situação em que se vive, seja ela qual for, a voz intuitiva passa a conduzir as ações. Assim, as mais profundas verdades e vocações são colocadas em prática pelo indivíduo. É dessa forma que nos aproximamos de nosso Dharma. 🙏🙏🙏 O papel do Yoga é aumentar esse aquietamento mental para que percepções mais sutis e verdadeiras de nós mesmos e das ações a serem realizadas venham à tona. Então, reflita sobre sua relação com o Yoga. Não apenas com a prática em si, mas com a escola filosófica do Yoga como um todo. 💭💭💭 Se você se sente muito entusiasmado e, principalmente, absorvido ao estudar ou conversar sobre Yoga, isso é um sinal de que sua verdade interna se alinha quando toca esse assunto. É possível que o seu Dharma pessoal tenha relação com o Yoga, seja colocando-o cada vez mais em sua rotina ou transmitindo sua experiência aos outros. Ensinar Yoga não quer dizer que se viva apenas focado nisso, mas trata-se de uma visão de mundo que passa por compartilhar sua sabedoria para que alunos e amigos também experimentem as transformações que essa prática produz. 👌👌👌 E estar alinhado com um propósito que, às vezes, vai além da compreensão mental, pois vem a partir de uma intuição verdadeira. O sexto episódio da série Professor de Yoga - Bases do Ensino aborda esse chamado interno para quem amam o Yoga com toda sinceridade. Para assistir ao episódio, clique aqui. Se você já está alinhado com o propósito de ensinar Yoga, clique aqui e faça uma degustação do nosso curso de Formação de Professores de Yoga 100% Online. Namaskara. 🙏🙏🙏

Como a Profissão de Professor de Yoga se desenvolveu?

Como a Profissão de Professor de Yoga se desenvolveu Como a Profissão de Professor de Yoga se desenvolveu. A profissão de professor de Yoga hoje em dia é bastante conhecida.Todo mundo conhece alguém que dá aulas de Yoga, mas como essa profissão cresceu tanto e quem foram os responsáveis por esse crescimento? https://youtu.be/MM6ry5bl82U O vídeo traz um pouco da trajetória de um professor de Yoga brasileiro que ficou mundialmente conhecido. Dharma Mitra virou capa de livro de Yoga e ilustrou o poster com fotos de Yoga mais conhecido no mundo.  Ele é um de centenas de exemplos de professores de Yoga que começaram suas carreiras dando aulas de Yoga abertas em parques e hoje conseguem viver bem tendo o Yoga como profissão.   No Curso de Formação do YogIN App Academy, além da teoria do Yoga, temos aulas dedicadas a quem quer tornar o Yoga sua profissão. Ensinamos as principais fontes de renda de um professor e como ele pode otimizar seus ganhos com sua vocação.   Como a profissão de professor de Yoga se desenvolveu?   Há muitos casos pelo mundo de professores de Yoga bem-sucedidos na missão de propagar os  ensinamentos.  Nos Estados Unidos, temos o caso de sucesso do brasileiro de Pirapora, MInas Gerais  Dharma Mitra. O yogi mudou-se para Nova York na década de 1970, para estudar com seu mestre Swami Kailashananda. Antes de produzir cartazes com uma série de 908 asanas que ficou mundialmente conhecida e que até hoje decora estúdios de Yoga, Dharma Mitra começou a ir regularmente ao Central Park fazer suas práticas. Pessoas curiosas começaram a pedir para fazer as práticas com ele. Foi assim que Dharma Mitra criou um grupo de alunos que depois o ajudaram a abrir sua escola, a Dharma Yoga Center em Nova York.  Um dia, o fotógrafo Michael O’Neil chamou o brasileiro para uma sessão de fotos de asanas. Dharma Mitra sugeriu uma postura diferente, um sirshasana, invertida sobre a cabeça, sem as mãos. O’Neil topou e a foto tornou-se a contracapa do livro com fotos de Yoga mais cool da modernidade, On Yoga.  O que fazem os professores de Yoga nos dias de hoje? On Yoga fez tanto sucesso como publicação que tornou-se um filme do Netflix, chamado Yoga, Arquitetura da Paz. No filme, a história da foto de Dharma Mitra tem bastante destaque. O’Neil fez capa de Revistas importantes dos Estados Unidos e fotografou celebridades como Martin Scorsese, Jack Nicholson, Paul Newman e Leonardo Di Caprio. Chegou ao Yoga para tentar resolver dores que tinha no braço e depois descobriu no Yoga um universo bem maior. Viajou para Índia por 10 anos seguidos para fotografar Yogis de diferentes linhas nas mais variadas posturas. Quais foram os principais professores de Yoga responsáveis pelo crescimento do Yoga no mundo? A perpetuação do Yoga, como uma filosofia que nos ensina a olhar pra dentro e despertar dentro de nós o que é mais verdadeiro não depende apenas de grandes sábios e gurus para se perpetuar. O Yoga só existe porque agora mesmo há milhares de professores de Yoga no Brasil ensinando em alguma academia, empresa, estúdio ou na casa dos alunos como respirar de forma mais consciente, como usar a respiração num momento de stress ou ainda como tornar a vida mais leve dando menos relevância aos problemas que acontecem dentro da nossa cabeça. O fato do Yoga ter crescido tanto nos últimos anos como vimos no vídeo O Yoga no Ocidente, mostra que de alguma forma essas técnicas ajudam as pessoas, pois elas continuam se dedicando a isso e mantendo suas práticas em dia.  Isso nos deixa muito felizes pois é a melhor demonstração de que o Yoga está ajudando mais pessoas a viverem uma vida mais tranquila e mais feliz. new RDStationForms(\'formulario-news-063d2fa096f3e3188953\', \'UA-68279709-5\').createForm();

Clique para assistir a série

A aula mais difícil para o professor de Yoga

A aula mais difícil para o professor de Yoga A aula mais difícil para o professor de Yoga é aquela que nem todo mundo aprendeu a dar. E é uma das situações mais corriqueiras desse tipo de trabalho. Uma das maiores satisfações do professor de Yoga é quando os alunos formam um grupo disciplinado de práticas, o que traz entusiasmo para quem ensina e pratica. 😻😻😻 A coesão da turma promove uma espécie de simbiose entre os praticantes. Mesmo sem perceber, cada um acaba influenciando a prática dos demais. Leia o texto sobre como o treinamento de ciclismo produz o mesmo fenômeno clicando aqui. Porém, as turmas nunca terão uma sincronicidade no nível e velocidade evolutivas.  Haverá aquele que já praticava antes de iniciar suas aulas, outro que já está ao seu lado por algum tempo e também quem chega absolutamente novato para a prática. 🙊🙊🙊 Como existem diferentes estágios na evolução dos praticantes e cada fase requer um tipo de prática, essa situação pode ser desafiadora para o professor de Yoga. Nessas horas ter discernimento sobre o tipo de classe e técnica que irá se adequar ao momento de cada aluno é algo valioso. Felizmente, no ensino do Yoga nada é fixo, as estruturas de uma aula não precisam ser rígidas. 🙌🙌🙌 O mais importante é ter clareza sobre a fundamentação dentro da qual você constrói suas aulas. É imprescindível ter boas referências, as quais se adquire através de estudos, relatos e experiências próprias. Se quiser saber um pouco mais sobre o Yoga Sutra, obra fundamental do Yoga, clique aqui para assistir o episódio no qual falamos apenas sobre essa escritura clássica. Dessa forma, os mais experientes continuarão evoluindo e os novatos sentirão que mesmo essas aulas são adequadas para o seu desenvolvimento. 😎😎😎 Por exemplo, pranayamas avançados usam a mesma base respiratória que foi ensinada quando se era um iniciante. Portanto, refazer técnicas aprendidas no início das práticas será uma experiência nova pois a percepção de quem já pratica há mais tempo é diferente de quando se era um aluno iniciante. Para quem começa, aquilo será a base, para quem já conhece a técnica, será uma oportunidade de experimentá-la sob um outro patamar. 💪💪💪 Entender que uma aula aceita inúmeras possibilidades para se transmitir o Yoga é o primeiro passo.  A partir daí, um novo mundo de possibilidades se abre para o professor explorar diferentes formas de proporcionar evolução e experiências para seus alunos. 👯👯👯 No quarto episódio da série Professor de Yoga - Bases do Ensino, damos sugestões para que você saiba lidar com esses momentos com tranquilidade e seus alunos continuem frequentando suas aulas, independentemente do nível da turma!  Caso você ainda não tenha se inscrito na nossa série, clique aqui. Clique aqui para assistir. Vale a pena conferir! 💫💫💫 Sabemos que existe uma enorme diferença entre experimentar o Yoga dentro de si e expressá-lo para o lado de fora enquanto professor. Queremos facilitar a sua jornada neste momento único dentro do Yoga! Essa série de vídeos é a nossa contribuição. 🏆🏆🏆 Se você gosta do nosso conteúdo, acompanhe nosso trabalho nas redes sociais e compartilhe estes episódios com outras pessoas que possam se interessar pelo tema. Namaskara.

Assista nossa série Professor de Yoga - Bases do Ensino

Dicas simples para aulas mistas de Yoga

Dicas simples para aulas mistas de Yoga Quem ensina Yoga e nunca deu aula para alunos em estágios completamente distintos que atire a primeira pedra. 😆😆😆 Apesar de ser uma situação corriqueira na profissão, pode ser desafiadora por diversos motivos.  Afinal, como transmitir uma aula profunda para quem já é experiente e, ao mesmo tempo, que ensine fundamentos do Yoga para aqueles que estão começando? 😱😱😱 Foi pensando justamente em descomplicar suas aulas quando turmas assim se formam que fizemos o quarto episódio da série Professor de Yoga - Bases do Ensino. Nesta aula, apresentamos algumas sugestões simples e flexíveis que irão se moldar às suas necessidades. 💥💥💥 Usando a experiência do professor dentro do Yoga como base para resolver a questão. http://https://media.giphy.com/media/UqwcctQVHqhJKS6Qj8/giphy.gif Dessa forma, você poderá usar sua criatividade para encantar alunos de qualquer nível de prática, sem perder o cerne do que deseja transmitir. 🙌🙌🙌 Se quiser aprender mais sobre como estruturar suas aulas e ensinar aos alunos iniciantes, acompanhe a série completa clicando aqui. O objetivo da nossa série é lhe proporcionar bases que são simples de aprender e fáceis de aplicar quando você está dando aulas de Yoga. Se você já ensina Yoga, deixe seu comentário nos contando se já viveu algo assim e como foi lidar com isso.

Clique para assistir a série Professor de Yoga - Bases do Ensino

Evolução no Yoga para quem começa!

Evolução no Yoga para quem começa! Uma das coisas mais fascinantes no treinamento do ciclismo é o fato de que pessoas com níveis distintos, segundo pesquisas com até 30% de diferença, podem treinar juntos e mesmo assim será interessante e desafiador para ambos. 💪💪💪 Isso é possível porque os mais lentos poderão entrar no vácuo dos atletas mais velozes. Ou seja, aquele que está na frente quebra a resistência do ar, diminuindo a quantidade de esforço daquele que está atrás.  Esse efeito do ciclismo torna os treinamentos em grupo mais acessíveis aos diferentes tipos de praticantes. 👫👬👭 Na prática de Yoga em grupos podemos ver o mesmo efeito acontecendo! Teoricamente, quando algum aluno iniciante passa a frequentar uma aula onde a maior parte dos praticantes é mais experiente, pensamos que a aula perderá profundidade e os veteranos terão que retornar ao básico, o que estancaria sua evolução.  Na prática, as coisas não funcionam bem assim. Afinal, o básico do Yoga poderá produzir evolução independentemente do nível em que o aluno se encontra. 🙌🙌🙌 O melhor exemplo disso é a técnica essencial do Yoga: a meditação.  Ao praticar meditação, o mesmo exercício produzirá diferentes níveis de percepção interna em cada aluno.  Isso porque muitas vezes na prática do Yoga, a experiência interna é o resultado mais importante. E ele independe do meio externo. 💆💆💆 Para o iniciante, no entanto, o grupo pode ter uma enorme influência em sua evolução.  É como se o aluno novo entrasse no \"vácuo\" dos colegas mais experientes. De certa forma, a presença de praticantes antigos irá facilitar a evolução de quem está começando. 🌀🌀🌀 Colocando de uma forma prática, pense em qual situação seria mais fácil propícia para evoluir na meditação: numa aula na qual os alunos estão aprendendo a respirar e não encontraram quietude corporal suficiente para permanecerem imóveis durante o exercício ou aquela na qual o grupo permanece em absoluto silêncio durante todo exercício? Percebeu a diferença? 😉😉😉 Portanto, praticar Yoga com turmas de alunos mais experientes pode ser uma plataforma eficaz para a evolução interna. 🚀🚀🚀 No entanto, existe um ponto essencial neste processo: a maneira como se orienta a aula mista, na qual diferentes níveis de praticantes se encontram.  Quem conduz a aula precisa construir aulas que possam tocar esses dois mundos: aqueles que estão descobrindo o Yoga agora e aqueles que já experimentam seus resultados há algum tempo. ✅✅✅ Nessa semana, o episódio da série Professor de Yoga - Bases do Ensino, aborda justamente esse momento em que alunos que se encontram em diferentes momentos do caminho do Yoga se encontram numa classe. Se você ainda não está inscrito na nossa série, clique aqui. Mais uma vez, estamos propondo uma construção pessoal baseada na sua experiência e nas coisas que poderão servir para todos os alunos, independentemente do tempo de prática de cada um. Sabendo como lidar com essa situação, que é mais corriqueira do que se imagina, todos saíram de suas aulas com experiências profundas, independentemente do nível de cada aluno.  De quebra, ainda existem grandes chances de seus alunos novatos pegarem o vácuo da turma e evoluir através da participação de aulas com praticantes mais experientes. Para ler mais sobre a série Professor de Yoga - Bases do Ensino, clique aqui. Esperamos que você goste e aplique essas dicas em suas aulas!  Se você gosta deste conteúdo, compartilhe com pessoas que também se interessam em ensinar Yoga! 🤝🤝🤝

Clique para assistir o episódio sobre o Yoga Sutra.

Professor de Yoga – A importância do Yoga Sutra

Professor de Yoga - A importância do Yoga Sutra Yoga Sutra é considerada, pela maioria dos estudiosos, como a escritura mais importante da história do Yoga. A célebre obra de Patañjali é o assunto do primeiro episódio da nova série Professor de Yoga - Bases do Ensino! https://yoginappacademy.com/blog/professor-de-yoga-conheca-as-bases-para-ensinar-yoga/ O texto foi escrito para registrar ensinamentos que já vinham sendo transmitidos por via oral há algum tempo.  Em seu primeiro sutra, Patañjali diz: Atha YogAnushasanam A palavra Atha é usada tradicionalmente para o início de uma aula ou exposição, normalmente para tirar dúvidas dos mais novatos. Anushasanam era uma palavra comumente usada para determinar o esclarecimento de algo que já tinha sido previamente exposto.  Desta forma, Patañjali deixa claro para os leitores que ele não é o autor do que será exposto, mas que escreve para tirar dúvidas que possam surgir sobre o que já vinha sendo ensinado. Nos dias de hoje, podemos enxergar Patañjali como um curador do Yoga daquela época. Seu trabalho foi tão amplamente aceito que, a partir de sua obra, o Yoga foi incluído no Hinduísmo como um dos seus sistemas ortodoxos. A tradição oral da India foi utilizada por muitas gerações. Através dela o conhecimento manteve-se vivo por um método no qual era necessário criar sentenças compactas dentro de uma métrica específica. Essa didática visava facilitar a memorização do que estava sendo ensinado. Influenciado por isso, Patañjali organizou o Yoga em 196 versos divididos em 4 capítulos. Dando forma ao corpo de conhecimento do Yoga através dos Sutras. A palavra sânscrita Sutra significa aforismo, uma sentença compacta que traga em si um enorme conhecimento, mas que só poderá ser compreendido plenamente se quem lê receber a orientação correta. Como uma semente cheia de potencialidades que só irá brotar se receber os cuidados adequados. Por isso, tornou-se comum estudiosos da obra produzirem uma versão comentada da escritura em questão. Os comentários mais famosos do Yoga Sutra foram feitos pelo sábio Vyasa. Além disso, Sutra também carrega o significado de linha ou fio. Nesse tipo de literatura é feita uma costura de pequenas frases para se expor uma prática, conhecimento ou doutrina. Sendo assim, um Sutra depende do anterior e expõe algo que será desenvolvido no trecho seguinte. Se você quer ler um trecho dessa obra essencial para Yogis e Professores, baixe gratuitamente o ebook com o primeiro capítulo da tradução do Yoga Sutra que fizemos para o nosso curso. Clique aqui. Se você já conhece a obra, faça uma degustação do Curso de Formação de Professores de Yoga 100% Online do YogIN App Academy. Clique aqui. Caso ainda não tenha assistido ao primeiro episódio da série Professor de Yoga - Bases do Ensino e quer entender mais sobre essa obra e os objetivos do Yoga. Clique aqui. Nessa aula, damos uma dica muito importante que poderá mudar a forma como você pratica ou ensina o Yoga. Estamos muito felizes com sua participação neste projeto e esperamos que você aprenda com as informações que estamos trazendo. Se gostou, compartilhe com amigos e familiares que também gostam de desenvolvimento pessoal e Yoga. E continue ligado nos seus e-mails e nas nossas redes sociais pois estamos apenas no primeiro episódio da série Professor de Yoga - Bases do Ensino! Namaskara

Professor de Yoga

Lançamento da Série Professor de Yoga – Bases para o Ensino

Lançamento da Série Professor de Yoga - Bases para o Ensino Estamos muito felizes em anunciar que a mais nova série de vídeos do YogIN App Academy é totalmente dedicada para quem já é ou pretende se tornar um professor de Yoga! 🙌🙌🙌 Nela você encontrará vídeos sobre a obras clássicas, livros que abordam diferentes aspectos do Yoga, dicas sobre como montar suas aulas, como aumentar a profundidade da experiência dos seus alunos e muito mais. 🤓🤓🤓 Todas terças-feiras, pelas próximas 6 semanas, lançaremos um novo episódio da série Professor de Yoga - Bases do Ensino. 🎉🎉🎉 Para saber receber o link e material adicional de cada episódio, clique aqui e faça sua inscrição nesta série totalmente gratuita. Caso queira mais informações sobre nosso Curso 100% de Formação de Professores de Yoga, clique aqui e confira. Fique ligado em nossas redes sociais pois lançaremos também material adicional sobre cada episódio. 😀😀😀 Para começar a série, escolhemos falar sobre uma obra clássica e essencial: o Yoga Sutra. Conhecer a base filosófica e a visão original desta prática milenar é essencial para quem estuda ou ensina Yoga. Só assim o professor poderá transmitir o conhecimento com clareza, mantendo vivos os ensinamentos dos mestres ancestrais. 📚📚📚 A maioria dos estudiosos acredita que originalmente o Yoga era transmitido pela tradição oral, o que acontece ainda nos dias de hoje em algumas escolas. No entanto, a base fundamental do Yoga surge quando Patañjali escreve uma obra inteira dedicada ao tema. O Yoga Sutra é um livro que vem sendo estudado, comentado e transmitido há mais de 2.000 anos.  Nessa escritura o autor estabeleceu objetivos, técnicas, efeitos e o caminho para a libertação de todo sofrimento interno. 💆💆💆 O livro deu uma estrutura lógica e um caminho aplicável para um conhecimento que já tinha aparecido em obras como Upanishads e Bhagavad Gita. Porém antes dele nenhuma escritura havia se dedicado exclusivamente ao Yoga ou estabelecido parâmetros e práticas.  Se você ainda não leu o Yoga Sutra ou nunca se aprofundou no estudo dessa obra, fizemos um vídeo especialmente para você. Esperamos que você goste! 🤩🤩🤩 Até logo.  Namaskara

como surgiu o primeiro Curso de Formação de professores de Yoga

Como Surgiu o Primeiro Curso de Formação de Professores de Yoga ?

Como Surgiu o Primeiro Curso de Formação de Professores de Yoga  Você que está pensando em fazer um curso de Formação de Yoga vale a pena entender como historicamente esse tipo de curso surgiu.  https://youtu.be/kdy60nVq5ZU Neste vídeo mostramos como dois pilares foram essenciais para o sucesso da formação em Yoga. - Tradição do Yoga: Técnicas milenares assim como o uso do sânscrito foram preservados - Comprovação Científica: A ciência foi essencial na validação de que o Yoga produzia resultados e poderia de fato ajudar às pessoas.  No Curso de Formação do YogIN App Academy, preservamos esses dois pilares ensinando as técnicas registradas em escrituras e usando a ciência como base para a investigação do que funciona e do que pode ser prejudicial aos praticantes.Entenda também quem foram os principais personagens históricos do sucesso do primeiro curso de formação de professores de Yoga.     Como Surgiu o Primeiro Curso de Formação de Professores de Yoga  A transmissão dos ensinamentos dos yogis mais antigos para aqueles que estavam iniciando sua jornada, foi o método de ensino mais usado em toda a espiritualidade indiana. No Yoga, sempre foi assim. Quem queria aprender Yoga, tinha que abrir mão da sua família, vida social e trabalho e ir morar no mosteiro do mestre, dedicando-se exclusivamente ao aprendizado. Esses mosteiros são chamados na Índia de ashrams, uma espécie de centro de treinamento de conhecimentos espirituais.  Todos sabem que o mundo mudou bastante desde que o Yoga surgiu e os métodos para transmitir o conhecimento também. Para entender como a forma de se ensinar Yoga mudou, temos que voltar um pouco no tempo e entender como o primeiro curso de formação de professores de Yoga surgiu. No início do século XX, especialmente até a I Guerra Mundial, o mundo vivia uma esperança eufórica de que a Ciência resolveria todos os problemas do ser humano. Doenças, fome, miséria, tudo isso seria sanado pelo avanço do método científico que apresentava invenções inimagináveis naqueles tempos, como o telefone, a luz elétrica e descobertas medicinais como os antibióticos. A Ciência tornou-se a referência da Verdade para boa parte dos ocidentais. Na mesma época, a Índia estava sob colonização britânica e haviam distintos movimentos lutando pela independência no país.  Em 1893, Vivekananda ministra primeira conferência no Ocidente. O monge ganhou bastante notoriedade depois disso. Certa vez, Vivekananda recebeu provocações dos britânicos que diziam que os indianos eram fracos e afeminados. Vivekananda vendia para o mundo a ideia do indiano como um povo bem-sucedido, culto e com tradições espirituais milenares. Incomodado com a provocação, passa a estimular jovens indianos a fazer exercícios físicos. Como sua opinião tinha peso na sociedade indiana daquela época, campeonatos de fisiculturismo foram promovidos por todo o país e sistemas de ginásticas como o Malakhamb foram praticados em escolas públicas.  Yogendra é fruto desse movimento. Foi fisiculturista e admirador de Vivekananda. Como queria aprender sobre Yoga buscou a orientação do yogi Madhavadasa e autorizado pelo seu guru, começou a dar aulas de Yoga. Yogendra tinha uma convicção de que as pessoas comuns como advogados, médicos e profissionais liberais também deveriam praticar Yoga. Ele queria tirar a imagem de que o yogi é um asceta que vive isolado nas cavernas e trazer essa atitude de Yoga para o dia a dia das pessoas. Por incentivo do seu orientador Madhavadasa, que havia estudado em escolas escocesas, Yogendra motivou-se a provar cientificamente os efeitos terapêuticos do Yoga. Em 1918, fundou o primeiro instituto de Yoga aberto ao grande público. Neste local, produziu os primeiros testes científicos com as técnicas do Yoga.   As atitudes de Yogendra inspiraram outro yogi, Kuvalayananda, que apesar de ser mais velho, começou no Yoga depois dele, mas com o mesmo professor Madhavadasa.   Kuvalayananda tinha proximidades com os indianos que lutavam contra a colonização britânica e seus trabalhos ganharam expressividade por conta disso. Kuvalayananda foi bem sucedido em provar cientificamente os efeitos dos exercícios do Yoga e seu trabalho ficou conhecido no meio acadêmico. O reconhecimento mundial do Yoga, como sendo algo que “funcionava”, foi um símbolo importante para a libertação da Índia.  Os resultados das pesquisas de Kuvalayananda eram divulgadas pelo país e também na Inglaterra. Isso chamou a atenção de muitos professores de Yoga que iam ao Instituto Kaivalyadhama para ver os testes e aprender quais técnicas estavam produzindo os resultados terapêuticos. Kuvalayananda tinha de um lado a chancela da ciência, que como vimos ganhava muita força no Ocidente e atestava que o Yoga “funcionava” e de outro a ancestralidade das técnicas do Yoga aprendidas com Madhavadasa e com outro mestre que vimos no 1º vídeo, Sri Aurobindo. Isso produziu um grande fluxo de professores para o Instituto o que fez Kuvalayananda criar o primeiro curso para professores de Yoga da História.  Um dos alunos desse curso, foi o principal influenciador do Yoga no Ocidente, Krishnamacharya. Quer saber mais sobre Formação de Yoga? Deixe seu email no formulário abaixo que enviaremos mais material sobre esse assunto para você! new RDStationForms(\'formulario-news-063d2fa096f3e3188953\', \'UA-68279709-5\').createForm();

CURSO DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE YOGA ONLINE

Como funciona o Curso de Formação de Professores de Yoga Online

Formação de Professores de Yoga Online do YogIN App Academy Entenda o Curso de Formação de Yoga O Curso de Formação De Professores de Yoga Online do YogIN App Academy é o maior do Brasil, já tendo formado mais de 400 professores que hoje dão aulas nas mais diferentes áreas desde studios de Yoga, academias de ginásticas, condomínios e empresas. O Curso respeita o padrão internacional para expedição de Certificado que é de 200h de estudos e práticas. Nosso reconhecido internacionalmente e os professores de Yoga formados pelo YogIN App Academy lecionam em diferentes partes do mundo. Temos professores até formados na Arábia Saudita. O Curso aborda temas relacionados à: Teoria do Yoga: História e Conceitos Prática do Yoga Ensino do Yoga Profissão de Professores de Yoga O professor de Yoga formado no YogIN App adquire todas as habilidades e conhecimentos necessários para ministrar uma ótima aula de Yoga. O Curso pode ser concluído 100% online, no entanto temos 2 encontros presenciais por ano em São Paulo abertos para avaliações e aulas presenciais. Para saber mais sobre o Curso Online de Formação de Professores de Yoga acesse a página do Curso clicando aqui. Para baixar o programa com todo o conteúdo do Curso de Formação de Yoga, acesse o link abaixo. Programa do Curso Conheça as Redes Sociais do YogIN App Academy https://yoginappacademy.com/blog/redes-socias-yogin-app-academy/   E-mail Atendimento 👉 contato@yoginappacademy.com WhatsApp [Número] 👉 11 98861-5189 👉  WhatsApp [Web] Ficaremos muito felizes em nos conectarmos com você ♾! Interagimos em diversas redes sociais, nas quais distribuímos uma variedade de conteúdos gratuitos! Vem com a gente 🤗: Siga-nos no 👉 Instagram Curta nossa página no 👉  Facebook Inscreva-se no nosso canal do 👉 YouTube Ouça nosso Podcast pelo 👉  SoundCloud Ouça nosso Podcast pelo 👉 Spotify Ouça nosso Podcast pela 👉  Apple Escute músicas de Yoga nas playlists que separamos para você no 👉  Spotify Namastê 🙏 Feito com amor pela Equipe YogIN App para você 🧡  

Como é a certificacao de Professor de Yoga?

Como é a certificação de Professor de Yoga Como e a certificacao de Professor de Yoga? https://youtu.be/8OvHjtlfUlo Qual autorização oficial é necessária para dar aulas de Yoga? Onde o Certificado de Professor de Yoga válido? Quais países o Professor de Yoga pode trabalhar com certificado?     Neste vídeo explicamos os nuances da regulamentação do professor de yoga e como funciona a utilização profissional do certificado. Os alunos formados no Curso de Formação do YogIN App Academy recebem um certificado que permite a atuação profissional em empresas, estúdios de Yoga, academias, Aulas Particulares, em grupo presenciais ou Online. new RDStationForms(\'formulario-news-063d2fa096f3e3188953\', \'UA-68279709-5\').createForm();

6 Motivos para Fazer a Fomração de Yoga no YogIn App

6 Motivos para fazer o Curso 100% Online de Formação de Professores de Yoga do YogIN App Academy

6 Motivos para fazer o Curso 100% Online de Formação de Professores de Yoga do YogIN App Academy 6 Motivos para fazer o Curso 100% Online de Formação de Professores de Yoga do YogIN App Academy.  Neste vídeo apresentarei os 6 principais motivos que tornam o Curso de Formação do YogIN App tão especial.   https://youtu.be/Lhcs2cRVIAs       A escolha desses motivos não é minha, ela é resultado dos feedbacks dos mais de 400 professores que já passaram pelo Curso. Quase todos concordam com esses pontos.   1. Certificado Reconhecido Internacionalmente Ter um Certificado que é reconhecido internacionalmente e que já foi usado por diversos professores fora do Brasil é o primeiro motivo que torna a Formação do YogIN App especial Você não precisa ser filiado à nenhuma instituição para ser reconhecido internacionalmente. Grande parte dos nossos alunos procuraram o Curso de Formação para obter um conhecimento profundo e um Certificado reconhecido pelo MERCADO     Um certificado que possa ser usado para ministrar aulas de Yoga profissionalmente em estúdios, academias ou qualquer outro tipo de empresas.  A estrutura do Curso de Formação para Professores de Yoga do YogIN App segue o padrão de 200h de treinamento teórico e prático dando tempo para a assimilação completa do conteúdo essencial para ministrar uma boa aula de Yoga.  O certificado de conclusão da Formação do YogIN App vem sendo aceito em escolas, academias e empresas de todos os países onde foi exigido.  Com o reconhecimento do Certificado expedido pelo YogIN App no Brasil e também no exterior hoje contamos com professores formados e dando aulas de Yoga nos: Estados Unidos, Austrália, Portugal, Espanha, Peru, Arábia Saudita e outros.   2. Tradição e Pioneirismo  O YogIN App foi a primeira Escola de Yoga Online a disponibilizar um Curso de Formação para professores de Yoga que pudesse ser concluído 100% online.  Desde 2016 viemos aprimorando as versões do Curso, sendo que em 2019 refizemos todas as aulas.  A nova versão da Formação possui mais de 200 aulas abrangendo os aspectos essenciais para você que almeja dar boas aulas de Yoga. O Curso de Formação de Yoga Online do YogIN App cresce a cada edição e isso deve-se, em grande parte às indicação dos alunos que experimentaram o Curso e comprovaram o valor que o conhecimento aprendido fez nas suas carreiras como professores de Yoga. A indicação de quem passa pelo curso nos deixa muito gratos pela confiança depositada no nosso trabalho e é o melhor sinal para mostrar que estamos no caminho certo.     3. Conteúdo mais completo em Formação de Yoga Ao longo desses 4 anos de Curso, o Curso de Formação virou um organismo vivo que cresceu aprendendo e ouvindo com todos os feedbacks recebidos. Estudamos, reestruturamos e conversamos com centenas de professores para chegarmos numa profundidade e excelência de conteúdo que permitiram que criássemos um programa extremamente completo que engloba  Teoria do Yoga: abrangendo História do Yoga e seus principais conceitos Prática do Yoga: detalhando as técnicas corretas da Tradição do Yoga Ensino do Yoga: como transmitir o Yoga de forma a gerar valor ao seu aluno A Profissão de Professor de Yoga : quais são as fontes de renda de um professor formado e como ele pode explorá-las. 4. Alta qualidade áudio-visual O Curso foi criado e pensado aula a aula para proporcionar à você a melhor experiência de estudos online. Com qualidade profissional de filmagem e animação fazemos o melhor uso da tecnologia audiovisual para que você tenha os melhores recursos possíveis para o aprendizado. Além disso, apostilas com o conteúdo de cada módulo são disponibilizadas junto com as aulas para quem prefere estudar anotando e lendo a matéria.    5. A companhamento dos professores coordenadores 24h 7d   Você nunca estará sozinha! Eu e a Fernanda, coordenadores do Curso de Formação respondemos diariamente as dúvidas dos alunos na área de membros. Além de participarmos de um Canal do Telegram exclusivo aos alunos da Formação estreitando nossas relações e também criando laços com toda equipe do Curso que interage e está capacitada para resolver qualquer problema ou dúvida dos alunos. Essa interação durante os 6 meses de Curso cria experiências e trocas únicas com um  importante vínculo entre os alunos, professores, equipe e escola.  Nosso cuidado, acolhimento e proximidade com você vão estimular e engajar ainda mais sua vivência no Curso de Formação de Professores de Yoga do YogIN App   6. Possibilidade de concluir o Curso 100% online e/ou receber feedbacks presenciais sobre sua aula O Curso de Formação de Yoga Online do YogIN App possibilita que o aluno seja aprovado no Curso de maneira 100% online.  No entanto, quem preferir fazer a avaliação presencialmente, o que recomendamos veementemente, pode vir a São Paulo nos encontros presenciais que organizamos 2x por ano e que envolvem, práticas, aulas teóricas e avaliação presencial. Esta é a nossa sugestão, mas caso não seja possível viajar, há a opção de enviar o vídeo da avalição e você terá a mesma atenção dos professores da banca examinadora que se tivesse vindo até aqui. Bom, eu poderia ficar aqui horas te convencendo e dando mil motivos para optar pela nosso Curso de Formação de Professores mas neste resumo estão os pontos mais relevantes.  Eu fiz a minha parte e  tenho muito orgulho de oferecer à você o melhor! Quero ter você na próxima turma comigo!   Clique abaixo para acessar a página do Curso   https://yoginappacademy.com/formacao-yoga-online/ O que falam de Nós Se gostou dos motivos, consulte a playlist  - O Que Falam de Nós Lá você poderá ver o que os professores formados pelo curso acharam da experiência no Curso Online de Formação de Professores de Yoga. https://www.youtube.com/playlist?list=PL3Y5CFIJsp-ynD3VDYELuT_ag8nU0EL_n   Nela, os alunos formados no curso falam o que acharam desse sistema de estudos. Continue acompanhando o YogIN App Academy nas Redes Sociais.   https://yoginappacademy.com/blog/redes-socias-yogin-app-academy/   Namaste! Quer saber mais sobre o Curso de Formação de Yoga? Deixe seu email no formulário abaixo que enviaremos para você. new RDStationForms(\'formulario-news-063d2fa096f3e3188953\', \'UA-68279709-5\').createForm();

Casos de Abuso Sexual no Yoga

Casos de Abuso Sexual no Yoga

Casos de Abuso Sexual no Yoga Não Existe Abuso de Leve O assunto de Casos de Abusos Sexuais no Yoga veio à tona com a divulgação de vídeos de Jonas Masetti, um conhecido professor de Vedanta (filosofia hindu), falando - que se uma aluna de Yoga é abusada pelo professor, na correção de uma postura (asana), é porque ela gosta de ser assediada e provavelmente conta isso como vantagem para as amigas.  Essas declarações geraram revolta na comunidade do Yoga. Praticantes produziram vídeos com depoimentos condenando as falas de Masseti. Especialmente no momento em que ele diz que esse tipo de abuso sexual é apenas um “Abuso de Leve”. O vídeo “Não Existe Abuso de Leve” viralizou nas redes sociais de yoginis brasileiras. https://youtu.be/04ta3gQRecI Quem é Jonas Masseti e o que fundamenta suas declarações Jonas Masetti é um  professor de Vedanta, filosofia ou religião do Hinduísmo. Masseti nasceu no Rio de Janeiro e atualmente possui um ashram em Petrópolis. Formou-se em engenharia, trabalhou no mercado financeiro e teve uma empresa de consultoria, segundo ele, muito bem-sucedida. Deixou tudo para trás para viver apenas pela busca da realização espiritual. Em sua jornada de aprofundamento, estudou com a professora Glória Arieira, especialista em Vedanta e morou 4 anos na Índia para aprender diretamente com seu mestre Swami Dayananda Saraswati. Jonas Masetti tem bastante audiência no meio do Yoga. Mensagens do seu canal do Telegram são compartilhadas por praticantes e professores de Yoga. Inclusive, uma das declarações que geraram essa polêmica, aconteceu numa live no Canal da Raissa Zoccal, professora de Yoga, criadora de um dos maiores canais de Yoga do YouTube no Brasil, o Yoga Mudra. Quando está sendo gravado, Jonas pode até dizer o contrário, mas nitidamente não acredita que a prática de Yoga possa ajudar no processo de autoconhecimento. A forma debochada como fala das posturas (asanas) e das correções, mostra isso. Quem dedica-se profundamente ao Vedanta não concorda que o Yoga funcione para alguma coisa. A prática, sádhana, na visão deles, pode inclusive, prejudicar a libertação do sofrimento, pois gera mais identificação com o corpo. Por isso, Jonas considera que ensina algo superior ao Yoga. Suas aulas no YouTube e o documentário “Uma Luz do Himalaia” estrelado por ele mostram isso.  Já comentei o que achei desse documentário no Podcast “Dois Documentários para Desistir do Yoga”. Para quem não ouviu e nem vai ouvir, preciso dizer que foi um dos piores filmes que paguei ingresso de cinema para ver. Quase 2h de clichês enfileirados, numa produção que parecia um Stories de Auto-Ajuda interminável. Só consegui assistir até o fim porque precisava registrar no podcast como a superficialidade dos ensinamentos afasta o público mais crítico do Yoga.  A produção do filme, “Uma Luz do Himalaia”, que inclusive passou em festivais de Cinema fora do Brasil, só foi possível porque Jonas faz sucesso ensinando Vedanta nas redes sociais e vendendo Cursos no seu site.  Recentemente, ele foi homenageado pelo 1º Ministro da Índia, Narendra Modi, mas infelizmente, há muito mais lobby político por trás desse reconhecimento do que mérito naquilo que ensina.  Jonas Masetti declara-se um continuador da obra do seu Guru, Swami Dayananda e isso sim tem muita relação com a homenagem que ele recebeu.   Guru Swami Dayananda e a Preservação da Tradição O que a Wikipedia diz sobre Dayananda. “Swami Dayananda era o Guru espiritual do primeiro-ministro Narendra Modih Dayananda promoveu a preservação de culturas antigas e práticas religiosas e espirituais da Índia que sobreviveram a vários milênios, mas lutam nos tempos modernos devido à falta de apoio. Ele iniciou vários Veda Pathashalas (Centros de aprendizagem dos Vedas) para a preservação dos Vedas e Agamas para prevenir sua rápida extinção devido à falta de infraestrutura para o aprendizado. Swami Dayananda também fundou o Dharma Rakshana Samiti, um órgão para proteger a herança védica, para preservar a cultura espiritual nativa da Índia herdada dos rishis e para aumentar a consciência entre os hindus sobre sua herança védica. ” Após o episódio, Jonas tentou pedir desculpas pelo Instagram.   “Revendo a minha fala e as situações colocadas e com ajuda de algumas mulheres que se abriram para me ouvir, percebi que existe de fato um machismo intrínseco na maneira como eu me comuniquei e me comunico, do qual não tinha a mínima consciência.”  A dura realidade é que a grande maioria dos gurus indianos, não vêem com bons olhos, mulheres em aulas em que se pratica posturas de Yoga. Mesmo o Sivananda Ashram, em Rishikesh, um dos mosteiros mais “ocidentais” para padrões indianos, não aceita mulheres nas aulas de Hatha Yoga. O fato de Yoga modernos como o Ashtanga Yoga ou Iyengar Yoga terem como público a maioria de mulheres se deve ao fato desses dois sistemas não serem ligados às tradições da espiritualidade indiana, mas terem sido criados por professores. Apesar do pedido de desculpas, não acredito que a opinião de Jonas irá mudar, pois para mudar ele teria que descartar todo o conhecimento advindo do convívio com seu guru e o que aprendeu vivencialmente na Índia.  Sua tentativa de desculpas foi assim! “Quando comentei sobre os dois episódios, por completa ignorância, ao invés de dizer que essa mulher que era apaixonada pelo professor, estava sendo ajustada e gostava, eu disse que ele estava sendo abusada e gostava”   Visão Medieval da Espiritualidade A Índia é a Terra dos antagonismos. A população é uma das mais pobres do Mundo, mas o povo agradece, à bênção da vida todos os dias. Possui centenas de dialetos, mas o mais falado é o inglês. É uma das nações mais antigas do mundo, mas só obteve independência no século XX.  Entre esses antagonismos, a Índia também é a mais inovadora na criação de sistemas de desenvolvimento espiritual. Ela é berço de 3 das maiores religiões do mundo (Hinduísmo, Budismo e Jainismo), mas ainda convive com visões medievais sobre assuntos como a castidade ou o papel da mulher em sistemas de desenvolvimento espiritual. A triste realidade é que a opinião de Jonas sobre as alunas de Yoga é a mesma da grande maioria dos gurus indianos. Eu me arrisco a dizer que se o guru de Jonas, Dayananda, estivesse vivo e ele fosse expor a situação, Dayananda diria que o que ele disse está correto. As orientações de tradições trazem ensinamentos que foram preciosos no desenvolvimento pessoal em determinado momento histórico e que em outro momento podem não fazer sentido. O problema é que é impossível saber o que produz ou não resultados nas orientações de sistemas de desenvolvimento ancestrais. Retirar determinadas normas pode produzir efeitos desconhecidos ou simplesmente anular o desenvolvimento dos praticantes. Tradições sempre encontrarão atrito com movimentos sociais, pois esses são mais velozes nas adaptações. O problema é que é difícil saber quais diretrizes estão ultrapassadas, quais devem ser descartadas e quais são essenciais para que o sistema continue funcionando.      Basta usar o que é bom dos Sistemas Indianos e adequar ao Ocidente A ideia do Subtítulo é boa, mas colocá-la em prática não parece tão simples.  Foi isso que projetos de desenvolvimento pessoal fracassados como o Bikram Yoga afirmavam estar fazendo. O documentário do NetFlix “Bikram: Yogi, Guru, Predador\", que também teve podcast do YogIN App, mostra o perigo de uma pessoa se achar tão evoluída que está acima das leis e pode determinar tudo o que quer ao seu bel prazer. Tradições mantêm costumes como o celibato, algo totalmente anti-natural, pois quando esse tipo de prática foi adotado, certamente havia um sentido para seguirem essa ordem.  A questão de envolver a sexualidade em um sistema de desenvolvimento espiritual não faz parte da tradição espiritual da Índia. O Hinduísmo com suas milhares de vertentes, em sua grande maioria, sugere o celibato a quem quer trilhar unicamente a via da espiritualidade. Monges Hindus, Budistas e Jainistas praticam celibato. Até monges tântricos o fazem.    O Tantra não é sobre sexo de várias horas ou despertar uma energia sexual mágica. Nos podcasts recomendados nos links abaixo, há mais detalhes sobre isso. Considere que o celibato é a recomendação mais comum na grande maioria dos sistemas de desenvolvimento espirituais da Índia até hoje. Quando falo isso, não me refiro a uma pessoa que tem sua crença em uma das centenas de deuses hindus, mas naqueles que dedicam suas vidas à busca espiritual na Índia, tal como Jonas o fez por 4 anos.  Quais cercas derrubar? Será que alguma experiência envolvendo a sexualidade não deveria ser tentada?   “Nunca derrube uma cerca até saber por que ela foi erguida.” Robert Frost Osho - Sexualidade e Espiritualidade Para ilustrar como esse adaptar uma tradição aos costumes modernos não é simples e o quanto pode ser explosiva a combinação de desenvolvimento espiritual e sexualidade, vamos usar a história do Osho, que foi brilhantemente documentada na série “Wild Wild Country da Netflix”.  Osho ainda é popular no Ocidente, sua organização empresarial continua forte e sua obra ainda vende milhões de livros por ano. Osho pode ser considerado o primeiro autor de um sistema espiritual que declaradamente uniu sexualidade e espiritualidade.  O resultado da experiência foi comentado por mim numa série de 8 episódios de podcasts.   Orientações para Benefício Próprio Quando um guru assume que é o seu método, ele tem que desconsiderar determinados pontos da tradição e assumir as orientações sem saber quais são exatamente as consequências de mexer numa ordem já testada.  Há um grande risco de que as orientações que os seguidores de um sistema criado por uma única pessoa recebam unicamente orientações para cumprir o objetivo de satisfazer os desejos do líder.  Isso é um risco para o abuso de líderes espirituais que inventam orientações para conquistarem o que querem. Seus seguidores acreditam estarem fazendo o melhor para si, mas no final podem estar apenas agindo para  satisfazer o criador do método.     Prem baba e a Castidade por Temporadas Prem baba não hesitava em dizer que era iluminado. Também gostava de se dizer celibatário, inclusive como uma validação da sua iluminação. Ele fez bastante sucesso com grandes eventos de palestras como o Dharma Talks. Organizou grandes festivais no seu mosteiro no Alto Paraíso e tornou-se best seller nacional com o livro “Propósito - A coragem de ser quem somos”. Foi capa da Folha de São Paulo e foi entrevistado por todos os grandes canais de televisão.   Prem baba, foi denunciado por abuso sexual por alunas que diziam terem recebido orientações de que fazer sexo com o guru seria a única forma para sua cura. Depois disso, ele veio à público para dizer que o seu celibato na verdade era feito em temporadas rsrsrsrs. Janderson Fernandes, seu nome original, formou-se em psicologia com enfoque Lacaniano. Fez formação com o Derose, que também faz essa linha de dizer que Tantra é exercícios ou coisas a mais relacionados a sexo. Saiu do DeRose, pois ele não permite que seus alunos estudem coisas diferentes do que ele determina. Janderson aprofundou-se na obra do Osho e pesquisou outros mestres. Nesse período conheceu os rituais da Ayahuasca e os discípulos do Derose começaram a chamá-lo de Janderson do Daime. Começou a ir regularmente à Índia, onde morou por um tempo num ashram e foi autorizado pelo seu guru a lecionar. A história desse caso está comentada no podcast “A Desculpa de Prembaba”.  Assim que o caso do Jonas Masetti veio à tona, muitas mulheres começaram a se manifestar sobre professores que usam essa história de Tantra apenas para se aproveitar.    Pedro Franco Premananda e o Velho Chaveco Tântrico  Os depoimentos que estão na tela foram publicados no Instagram Mayara Beckhauser, @yogalifestylebr e referem-se ao Pedro Franco. Fundador da Escola Premananda. Esse tipo de situação mostra exatamente o que pode acontecer quando as tradições não são observadas e o guru diz que ele é quem determina as orientações. Sendo assim, deixa de ensinar conforme uma tradição e passa a orientar conforme o que deseja naquele momento, o que prejudicará a jornada dos seus alunos.  Esse tipo de atitude do garanhão prejudica toda a classe de profissionais que ensinam yoga seriamente.  Professores de Yoga são pessoas públicas, são inspiração de muitos alunos, achamos que é antiético um professor usar da sua posição e principalmente mentir sobre conceitos subjetivos do Yoga somente para conquistar mais uma mulher.    Pattabhi Jois e os Abusos A  “mulher apaixonada pelo professor que estava sendo ajustada e gostava”, citada assim por Jonas Masetti é Karen Rain, a praticante que mais aparece nas fotos que escancararam os abusos de Pattabhi Jois.  Assim como Osho, Pattabhi Jois nunca seguiu uma tradição. Seu método, o Ashtanga Yoga, foi inventado por ele tendo como inspiração as posturas de Yoga e o Mallakhamb, uma ginástica indiana. Todas as instruções para execução das posturas no Ashtanga Yoga foram criadas na cabeça de Pattabhi Jois. Mais um caso e que o professor começa a inventar conceitos ou técnicas simplesmente para satisfazer seus desejos. A forma como Pattabhi Jois aparece em vídeos corrigindo alunos, não era uma transmissão de energia ou técnica de correção, era sacanagem pura. Depois de relutar em admitir que alguém tão venerado poderia cometer atos tão sujos, Karen decidiu escrever seu depoimento descrevendo o que acontecia nos centros de treinamento de Ashtanga Yoga em Mysore, Índia, ashram onde Jois ensinava.  Karen Rain fazia parte de uma elite de praticantes e professores que tinham acesso a ajustes mais atentos do guru. Ela e suas amigas sabiam que a forma como ele as tocava não era normal, mas procuravam achar que havia um sentido que talvez elas não entendessem naquele momento.  “Eu queria acreditar que ele estava transferindo uma energia de cura para mim ao me tocar daquela maneira.” Duas coisas dificultavam Karen de assumir aquilo como abuso sexual é que ela tinha muitos benefícios em ser uma professora de elite, suas colegas passavam pela mesma situação e havia uma espécie de pacto de que aquilo não sairia do grupo, pois de alguma forma prejudicaria a todos.  Além disso, era vendida uma ideia de que aquele tipo de ajustes, muitas vezes envolvendo movimentos rítmicos da pélvis de Pattabhi Jois nas regiões genitais das alunas, era uma forma do guru transmitir a energia de cura.  “Pattabhi Jois abusou sexualmente de mim e de muitas outras mulheres em suas aulas, quase diariamente.” Hoje Karen luta para que esse tipo de abuso seja denunciado e que quem o esteja sofrendo liberte-se.  “Quero que as fotos sirvam para que todos examinem se estão rejeitando ou ignorando o abuso sexual”. “Mulheres descreveram terem sido beijadas, apalpadas, envergonhadas e estupradas digitalmente por Jois.”   Um Código de Ética de  Ética e a Voz Interna O Yoga possui um código de ética desde os seus primórdios. O primeiro livro de Yoga já dá orientações comportamentais como não agredir, não mentir, não roubar etc. Esse código foi aprimorado em escrituras mais recentes e o fato de ter sido registrado demonstra a importância de se ter claro qual o comportamento esperado por quem segue esse sistema de desenvolvimento pessoal. Infelizmente, o fato de haver um registro, não impediu yogis de violentar, mentir, roubar etc. Um código tem sua utilidade, seu apontamento, mas como vimos, com os conceitos inventados pelos professores abusadores, palavras podem ser distorcidas, reinterpretadas e usadas. Ter um código de ética bem escrito e detalhado não evitará o problema do abuso de gurus. O que pode ajudar é a informação correta chegando nas pessoas para que elas possam entender que por mais que o guru, mestre ou professor seja brilhante e prometa o mundo dos céus, ele também deve ter um  limite. Distorcer conceitos para satisfazer prazeres momentâneos é inaceitável.  No Curso de Formação de Professores de Yoga do YogIN App deixamos claro nossa posição de repúdio aos professores que aproveitam sua posição de autoridade como professor de Yoga para ser um conquistador. Isso vale para qualquer gênero.   Algo que chama a atenção no caso da Karen Rain, era que uma das coisas que a impedia de assumir o abuso sexual era que ela tinha envolvimento profissional/financeiro com o guru. Por isso, assumir que ele a abusava implicaria além de perder seu status, também trair a confiança de amigos que também dependiam financeiramente disso.  Os abusos que acontecem em ambientes profissionais, são muito mais complexos e dificilmente conseguem ser resolvidos por normas escritas. Por mais que haja normas dizendo o que se pode ou não fazer em uma relação profissional, sabemos que os seres humanos são falhos e que normas são eternamente burladas.  Não há outra forma de se livrar de situações como essa se não pela junção de uma voz interna, não emocionalizada pela situação, mas uma voz de consciência que diz que a situação não pode estar certa. Essa voz que no yoga chamamos de svechachara, é o primeiro passo para a saída desse tipo de situação.  O svechachara é uma verdade existencial que suplanta qualquer guru ou tradição, é a verdade do coração que em estado de paz e tranquilidade podemos acessar. A voz que deve ser ouvida quando precisamos tomar decisões difíceis. \"A voz da consciência é tão delicada que é fácil reprimi-la; mas também é tão clara que é impossível ignorá-la.\"  Madame de Staël  Só que apenas o que diz a voz interna não será suficiente para que situações desse tipo sejam resolvidas. Há outra virtude essencial nesse processo: a coragem;  Quando a voz do coração valida, a pessoa tem que saber que terá perdas. Tem que assumir que vai cortar relações e que haverá desgaste, mas sem coragem, não se sai do lugar. Não aceite abusos de nenhum tipo, respeite opiniões, mas não aceite atitudes que agridem fisicamente.    Respeite sua Verdade O filme que deixo como dica cultural é “Uma Vida Oculta”, Hidden Life de Terrence Malick.  Em “Uma Vida Oculta”, Franz Jägerstätter é um fazendeiro austríaco que se torna herói em circunstâncias um tanto quanto inusitadas. Quando ele é convocado a lutar junto ao exército alemão durante a Segunda Guerra Mundial, ele se recusa.  Ele não consegue explicar, mas ele havia passado um tempo na Guerra e sabia que aquilo não podia estar certo. Ele é preso, sua família é difamada na vila que morava, mas ele tem uma convicção que o que os alemães estavam fazendo não estava certo. Franz não aceitou jurar pelo Reich e levou sua convicção interna às últimas consequências.  “Um homem com valor tem apenas uma coisa a considerar: se está agindo de maneira correta ou errada.” Franz Jägerstätter, herói em A Vida Oculta   LINKS   Podcast - “Dois Documentários para Desistir do Yoga” que fala sobre Jonas Masetti e Bikram. https://yoginapp.com/dois-documentarios-de-yoga-para-desistir-do-yoga-podcast Série de Podcasts comentando “Wild Wild Country” https://yoginapp.com/wild-wild-wild-country-serie-comentada-completo/ Podcast “A Desculpa de Prembaba” sobre o caso de assédio sexual envolvendo o Prem Baba https://yoginapp.com/a-desculpa-do-prem-baba-podcast-86/ Artigo ‘Yoga Guru Pattabhi Jois Sexually Assaulted Me for Years’ escrito por Karen Rain em que ela relata os abusos sexuais de Pattabhi Jois. https://gen.medium.com/yoga-guru-pattabhi-jois-sexually-assaulted-me-for-years-48b3d04c9456 Artigo “Alguns cuidados pra não cair numa seita de Yoga” fala de como as seitas funcionam https://yoginapp.com/como-nao-cair-numa-seita-de-yoga/   Podcast “Como montar uma Seita” aprofunda a questão de Seitas em ambientes como o do Yoga. https://yoginapp.com/como-montar-uma-seita-podcast-08   Artigo “Svechachara - A Verdade Pessoal” explica o conceito de busca da verdade pessoal pela auto observação. https://yoginappacademy.com/blog/svechachara-a-verdade-pessoal/   A Coerência de Sócrates - Podcast sobre ética no comportamento dos professores de Yoga https://yoginapp.com/a-coerencia-de-socrates-podcast/   Uma Vida Oculta ( a Hidden Life) filme indicado no final https://youtu.be/iKef9Q87qrc   O Yoga na Índia - documentário do YogIN App https://yoginapp.com/documentario-de-yoga/ new RDStationForms(\'formulario-news-063d2fa096f3e3188953\', \'UA-68279709-5\').createForm();

YogIN App

Programa do Curso de Formação de Yoga Online do YogIN App Academy

Programa do Curso de Formação de Yoga       Clique aqui para Baixar