Blog


Qual o tamanho do Mercado de Yoga no Brasil

Qual o Tamanho do Mercado do Yoga?

Qual o Tamanho do Mercado do Yoga Qual o Tamanho do Mercado do Yoga? O Yoga vem crescendo em todo o mundo e isso pode-se comprovar através dos dados nos Estados Unidos, local quem mais mede resultados financeiros.   Neste vídeo mostraremos quais são os dados americanos e brasileiros sobre o Crescimento do Yoga.   https://youtu.be/o8BQ7ODDSHg No Curso de Formação do YogIN App Academy, além da teoria do Yoga, temos aulas dedicadas a quem quer tornar o Yoga sua profissão. Ensinamos as principais fontes de renda de um professor e como ele pode otimizar seus ganhos com sua vocação.   Qual o Tamanho do Mercado de Yoga Em 2001 a revista Time publicou uma capa com a modelo Christy Turlington numa postura de Yoga. A reportagem mostrava como o Yoga havia se tornado uma moda entre os americanos e como figuras da mídia como Madonna, Sting, Gwyneth Paltrow e outros ajudaram a prática indiana a se tornar popular em toda a América. Fazer Yoga se tornou algo normal nas academias e estúdios de Yoga. O Yoga que entrou no Ocidente timidamente em 1889 levou um pouco mais de 100 anos para ser visto como algo normal nos costumes ocidentais.  O Yoga não é visto no Ocidente como algo necessariamente atrelado ao Hinduísmo indiano. A revista de Yoga conhecida de Yoga dos Estados Unidos, Yoga Journal, afirma que em 2016, mais de 36 milhões de americanos fizeram Yoga, em 2012, esse número era de 20 milhões. Crescimento de 76% em 4 anos.  28% dos Americanos já participou de uma aula de Yoga em algum local próximo de onde vive.  34% dos Americanos disseram que gostariam de participar de uma aula de Yoga nos próximos 12 meses. Isso representa um número de mais de 80 milhões de praticantes. Praticantes de Yoga gastaram em 2016, mais de $16 bilhões em roupas de yoga, equipamentos, aulas e acessórios. Número 60% maior que os $10 bilhões gastos em 2012.  Segundo dados da Associação Brasileira de Ioga, publicados pela revista Exame, em 2011, haveria 500 mil adeptos da prática no Brasil. [1] Os métodos e fontes dessas estimativas são sempre obscuros; passíveis, portanto, das mais variadas contestações, para mais ou para menos. Quase uma década antes, o Consulado Geral da Índia estimava em um milhão o número de praticantes de yoga no Brasil. Grupos organizados de adeptos discordavam, falando de até 5 milhões de praticantes. [2] Em 2018, devido às novas tecnologias e canais de Yoga na internet, esse número deve se aproximar ou ultrapassar 1 milhão.     new RDStationForms(\'formulario-news-063d2fa096f3e3188953\', \'UA-68279709-5\').createForm();

Tecnicas sexuais do yoga

Técnicas Sexuais do Hatha Yoga

Técnicas Sexuais do Hatha Yoga Há muita asssociação do Tantra com técnicas sexuais, mas será que isso é verdade ou distroção? Entenda neste vídeo!   https://youtu.be/qS0Ej3_0gbc  

Uma visão científica das energias do Yoga

Uma visão científica das Energias do Yoga

Uma visão científica das Energias do Yoga Uma visão científica das Energias do Yoga. Para a Ciência, somente as energias que podem ser medidas existem. Nesse sentido, entenda como as energias do Yoga podem ser explicadas de forma racional. Entenda nesse vídeo https://youtu.be/IevwOtz8W78  

Swasthya Yoga é o Yoga mais Antigo

Swásthya Yoga é o Yoga mais Antigo?

Swásthya Yoga é o Yoga mais Antigo? Swasthya Yoga é uma linha que mistura um monte de misticismo com técnicas do Shivananda Ashram. O Swásthya Yoga foi criado pelo Derose no Brasil depois de viajar à Índia Até aí tudo bem, novos sistemas de Yoga são criados todos os dias em todas as partes do mundo. O que não dá para aceitar é que o derose diga que teve a revelação do Yoga mais antigo que existe, um yoga pre-vedico, que somente ele teve acesso. Neste vídeo explicamos como essa é uma mentira que hoje em dia só engana as pessoas que não tem paciência para fazer uma mínima pesquisa na internet.   https://youtu.be/kt1QOjgZ8XQ  

Vantagens de Ensinar o YogAteu

YogAteu, Vantagens de Ensinar um Yoga sem DOGMAS e sem MISTICISMO

YogAteu, Vantagens de Ensinar um Yoga sem DOGMAS e sem MISTICISMO Nesta live vamos entender as vantagens de ensinar o YogAteu, a linha de Yoga criada por Daniel de Nardi, sem DOGMAS e MISTICISMOS. Essa metodologia é o resultado de mais de 10.000 HORAS de PESQUISA sobre o CORPO e MENTE e 25 anos pesquisando e ensinando Yoga todos os dias. Professor de Yoga há mais de 25 anos, certificado pelo Yoga Alliance E-RYT 500H, reconhecida como uma marca registrada de treinamento de Yoga de alta qualidade, seguro, acessível e equitativo.   https://youtu.be/jLusX6EGQtc   Fundador do YogIN App® Escola de Yoga Online, que existe desde 2015. Divide em: YogIN App Studio - Aulas de Yoga Online YogIN App Academy - Cursos de Yoga Online Estamos com uma promoção somente até 31/03/22 para você fazer parte do YogIN App: Para se tornar aluno do YogIN Studio e praticar aula de yoga ao vivo e gravadas com 40% de desconto, clique no link abaixo: https://bit.ly/3CSrVKl Para se tornar Professor(a) de Yoga sob a chancela da maior Formação em Yoga do Brasil com 30% de desconto, clique no link abaixo: https://bit.ly/3Inxi5v

Símbolos podem alterar estados mentais?

Símbolos podem alterar estados mentais? Símbolos produzem associações mentais e produzem lembranças ou imagens associativas.  Assista o vídeo para entender melhor como as imagens podem alterar estados mentais.   https://youtu.be/SoZQIy1shZ4  

A aula mais difícil para o professor de Yoga

A aula mais difícil para o professor de Yoga A aula mais difícil para o professor de Yoga é aquela que nem todo mundo aprendeu a dar. E é uma das situações mais corriqueiras desse tipo de trabalho. Uma das maiores satisfações do professor de Yoga é quando os alunos formam um grupo disciplinado de práticas, o que traz entusiasmo para quem ensina e pratica. 😻😻😻 A coesão da turma promove uma espécie de simbiose entre os praticantes. Mesmo sem perceber, cada um acaba influenciando a prática dos demais. Leia o texto sobre como o treinamento de ciclismo produz o mesmo fenômeno clicando aqui. Porém, as turmas nunca terão uma sincronicidade no nível e velocidade evolutivas.  Haverá aquele que já praticava antes de iniciar suas aulas, outro que já está ao seu lado por algum tempo e também quem chega absolutamente novato para a prática. 🙊🙊🙊 Como existem diferentes estágios na evolução dos praticantes e cada fase requer um tipo de prática, essa situação pode ser desafiadora para o professor de Yoga. Nessas horas ter discernimento sobre o tipo de classe e técnica que irá se adequar ao momento de cada aluno é algo valioso. Felizmente, no ensino do Yoga nada é fixo, as estruturas de uma aula não precisam ser rígidas. 🙌🙌🙌 O mais importante é ter clareza sobre a fundamentação dentro da qual você constrói suas aulas. É imprescindível ter boas referências, as quais se adquire através de estudos, relatos e experiências próprias. Se quiser saber um pouco mais sobre o Yoga Sutra, obra fundamental do Yoga, clique aqui para assistir o episódio no qual falamos apenas sobre essa escritura clássica. Dessa forma, os mais experientes continuarão evoluindo e os novatos sentirão que mesmo essas aulas são adequadas para o seu desenvolvimento. 😎😎😎 Por exemplo, pranayamas avançados usam a mesma base respiratória que foi ensinada quando se era um iniciante. Portanto, refazer técnicas aprendidas no início das práticas será uma experiência nova pois a percepção de quem já pratica há mais tempo é diferente de quando se era um aluno iniciante. Para quem começa, aquilo será a base, para quem já conhece a técnica, será uma oportunidade de experimentá-la sob um outro patamar. 💪💪💪 Entender que uma aula aceita inúmeras possibilidades para se transmitir o Yoga é o primeiro passo.  A partir daí, um novo mundo de possibilidades se abre para o professor explorar diferentes formas de proporcionar evolução e experiências para seus alunos. 👯👯👯 No quarto episódio da série Professor de Yoga - Bases do Ensino, damos sugestões para que você saiba lidar com esses momentos com tranquilidade e seus alunos continuem frequentando suas aulas, independentemente do nível da turma!  Caso você ainda não tenha se inscrito na nossa série, clique aqui. Clique aqui para assistir. Vale a pena conferir! 💫💫💫 Sabemos que existe uma enorme diferença entre experimentar o Yoga dentro de si e expressá-lo para o lado de fora enquanto professor. Queremos facilitar a sua jornada neste momento único dentro do Yoga! Essa série de vídeos é a nossa contribuição. 🏆🏆🏆 Se você gosta do nosso conteúdo, acompanhe nosso trabalho nas redes sociais e compartilhe estes episódios com outras pessoas que possam se interessar pelo tema. Namaskara.

Evolução no Yoga

Evolução no Yoga para quem começa!

Evolução no Yoga para quem começa! Uma das coisas mais fascinantes no treinamento do ciclismo é o fato de que pessoas com níveis distintos, segundo pesquisas com até 30% de diferença, podem treinar juntos e mesmo assim será interessante e desafiador para ambos. 💪💪💪 Isso é possível porque os mais lentos poderão entrar no vácuo dos atletas mais velozes. Ou seja, aquele que está na frente quebra a resistência do ar, diminuindo a quantidade de esforço daquele que está atrás.  Esse efeito do ciclismo torna os treinamentos em grupo mais acessíveis aos diferentes tipos de praticantes. 👫👬👭 Na prática de Yoga em grupos podemos ver o mesmo efeito acontecendo! Teoricamente, quando algum aluno iniciante passa a frequentar uma aula onde a maior parte dos praticantes é mais experiente, pensamos que a aula perderá profundidade e os veteranos terão que retornar ao básico, o que estancaria sua evolução.  Na prática, as coisas não funcionam bem assim. Afinal, o básico do Yoga poderá produzir evolução independentemente do nível em que o aluno se encontra. 🙌🙌🙌 O melhor exemplo disso é a técnica essencial do Yoga: a meditação.  Ao praticar meditação, o mesmo exercício produzirá diferentes níveis de percepção interna em cada aluno.  Isso porque muitas vezes na prática do Yoga, a experiência interna é o resultado mais importante. E ele independe do meio externo. 💆💆💆 Para o iniciante, no entanto, o grupo pode ter uma enorme influência em sua evolução.  É como se o aluno novo entrasse no \"vácuo\" dos colegas mais experientes. De certa forma, a presença de praticantes antigos irá facilitar a evolução de quem está começando. 🌀🌀🌀 Colocando de uma forma prática, pense em qual situação seria mais fácil propícia para evoluir na meditação: numa aula na qual os alunos estão aprendendo a respirar e não encontraram quietude corporal suficiente para permanecerem imóveis durante o exercício ou aquela na qual o grupo permanece em absoluto silêncio durante todo exercício? Percebeu a diferença? 😉😉😉 Portanto, praticar Yoga com turmas de alunos mais experientes pode ser uma plataforma eficaz para a evolução interna. 🚀🚀🚀 No entanto, existe um ponto essencial neste processo: a maneira como se orienta a aula mista, na qual diferentes níveis de praticantes se encontram.  Quem conduz a aula precisa construir aulas que possam tocar esses dois mundos: aqueles que estão descobrindo o Yoga agora e aqueles que já experimentam seus resultados há algum tempo. ✅✅✅ Nessa semana, o episódio da série Professor de Yoga - Bases do Ensino, aborda justamente esse momento em que alunos que se encontram em diferentes momentos do caminho do Yoga se encontram numa classe. Se você ainda não está inscrito na nossa série, clique aqui. Mais uma vez, estamos propondo uma construção pessoal baseada na sua experiência e nas coisas que poderão servir para todos os alunos, independentemente do tempo de prática de cada um. Sabendo como lidar com essa situação, que é mais corriqueira do que se imagina, todos saíram de suas aulas com experiências profundas, independentemente do nível de cada aluno.  De quebra, ainda existem grandes chances de seus alunos novatos pegarem o vácuo da turma e evoluir através da participação de aulas com praticantes mais experientes. Para ler mais sobre a série Professor de Yoga - Bases do Ensino, clique aqui. Esperamos que você goste e aplique essas dicas em suas aulas!  Se você gosta deste conteúdo, compartilhe com pessoas que também se interessam em ensinar Yoga! 🤝🤝🤝

O que são os Siddhis?

O que são os Siddhis? Siddhis são as paranormalidades do Yoga tal como clarividência ou levitação. Entretanto, o siddhi também pode ser qualquer benefício físico produzido pela prática. Entenda no vídeo o que é verdade com relação aos efeitos do Yoga. https://youtu.be/V09-XodoRw0

Os Truques da Mente

Os Truques da Mente - Aula de Aprofundamento no entendimento da Mente Quais os truques da sua mente que você sempre cai? Nesse Live vamos entender como perceber esses truques e não permitir que eles causem sofrimento. Essa Live faz parte da Semana do Autoconhecimento - Imersão de Desenvolvimento Pessoal.   https://youtu.be/e9qQ-gVaFuI   new RDStationForms(\'formulario-news-063d2fa096f3e3188953\', \'UA-68279709-5\').createForm();

Palavras podem modificar as Moléculas de Água?

Palavras podem modificar as Moléculas de Água? Muitos professores de Yoga usam uma pesquisa de Masaru Emoto que diz que moléculas de água são alteradas por palavras positivas como amor, beleza, paz etc para argumentar que o que falamos pode alterar as moléculas de água do corpo. Mas será que essa pesquisa é válida? E independentemente de ser válida ou não, será que é possível alterarmos a matéria com o pensamento? Assista ao vídeo e entenda! https://youtu.be/K8eIr3KkCe0  

A Revolução do Hatha Yoga

A Revolução do Hatha Yoga

Como o Hatha Yoga mudou a História da Espiritualidade Indiana Hatha Yoga produziu uma das maiores revoluções na espiritualidade indiana ao trazer para as escolas de desenvolvimento interior o cuidado, com aquilo, que boa parte dos sistemas de desenvolvimento haviam deixado de lado até então.  Antes do Hatha Yoga, qualquer cuidado com o corpo e a saúde do praticante era visto como um enorme desvio no caminho para a auto-realização.   Pois tudo que o corpo traz é sofrimento e identificação com o falso eu. Portanto, era preciso negar as faculdades biológicas, muitas vezes através de práticas de mortificação, para se trilhar o caminho da iluminação.   O Hatha Yoga, no entanto, nasce dentro de um movimento cultural que valorizava o corpo e, por isso mesmo, enxergou na saúde a melhor forma de utilizar esta ferramenta magnífica. O Tantra foi um movimento de contestação do status quo de sua época, profundamente dominado pelos brahmanes que possuiam o conhecimento do sânscrito e dos rituaisdescritos nos vêdas.   O Tantra não tem nada a ver com sexo, como muito se divulga no ocidente. Ainda que seus textos tenham referências ao ato sexual, assim como aos orgãos sexuais, estas são apenas formas de transmitir o conhecimento iniciático através da linguagem do sandhya bhasha, em sânscrito sāndhyābhāṣā, a linguagem crepuscular.   A grande contribuição do Tantra tem relação com a valorização do indivíduo. Nesta visão de mundo, todo ser humano traz em si a capacidade de atingir a percepção do Self, desde que seja corretamente orientado para este fim. Assim, o poder do conhecimento e da prática da espiritualidade saiu das mão dos sacerdotes e foi levado à todos aqueles que tinham um desejo sincero de evolução interna.   Foi pautado neste alicerce que o Hatha Yoga desenvolveu suas práticas que vão desde o uso de técnicas para a limpeza interna e conquista de saúde até à utilização e desevolvimento da capacidade física, respiratória e mental para se transcender o próprio intelecto e se perceber como a Consciência equanime que a tudo observa. E que jamais sofre porque está muito além do corpo, sentidos e mente.   Sendo assim, o Hatha trabalha e desenvolve o corpo e saúde, mesmo que ao final do processo isso já não seja necessário. Tal como utilizar uma corda para chegar até o ponto mais alto de uma montanha. Atingindo-se este objetivo, para se desfrutar da beleza daquela paisagem, a corda já não tem utilidade.   Quer entender mais sobre as posturas do Hatha Yoga? Dê uma olhada neste outro texto que escrevi sobre a importância das posturas. Nele explico o papel das posturas no desenvolvimento interior. CLIQUE AQUI para LER. https://yoginappacademy.com/blog/as-posturas-sao-a-parte-mais-importante-do-yoga/   Você ouve Podcasts?   O YogIN App Academy possui um canal de podcasts exclusivamente para o aprofundamento no Yoga. Conheça o YogIN Cast https://soundcloud.com/yogin-cast    

O que é o Bindu?

O que é o Bindu? Bindu é um conceito que possui interpretações que vão desde a personalidade do yogin, até o sêmen ou o líquido menstrual. Assista o vídeo para entender o que isso tem a ver com o desenvolvimento interno dos yogins.  https://youtu.be/ZqLWqJoX-Dw  

As Posturas são a parte mais importante do Yoga ?

As Posturas são a parte mais Importante do Yoga?

A Importância das Posturas do Yoga Vamos entender a importância das Posturas do Yoga analisando as posturas dentro do contexto do Yoga. Use o asana para trazer o foco para o Yoga. Traga a atenção para o corpo para entender que você não é o corpo. E então deixe que o Yoga faça seu trabalho. Atualmente vemos uma enxurrada de imagens de asanas nas redes sociais. Praticar yoga tornou-se sinônimo de desenvolver o corpo. Professores divulgam seu trabalho através disso. Praticantes aumentam sua auto-estima, percebem sua evolução. E isso tudo é interessante e útil para quem trabalha e pratica Yoga. No entanto, deve-se manter constante atenção para o fato de que o Yoga não é o asana, assim como não é o pranayama ou o mantra. O Yoga utiliza-se destas técnicas para produzir seu objetivo. Seu objetivo é mais sutil, mais profundo e mais impactante que qualquer uma destas técnicas. Se quiser definir o Yoga como uma única prática, então entenda o Yoga como meditação. Tudo aquilo que pode auxiliá-lo a chegar ao estado meditativo é útil, muitas vezes necessário, mas não pode ser confundido com o Yoga em si.   Asana - Posturas do Yoga   No caso do asana, a armadilha pode ser a mais perigosa de todas. Trabalhar o corpo, usufruir de suas sensações, desenvolver sua mente através dele pode criar vaidade, excesso de julgamento e, o mais perigoso de todos os efeitos, uma identificação tão densa que o praticante não consegue mais se ver de outra forma senão através do corpo. O Yoga visa quebrar esta identificação para que nos reconheçamos como a Consciência mais profunda que existe em cada um, que está muito além do corpo físico. Para isso, é preciso desenvolver estabilidade total. E uma maneira de fazê-lo é através do corpo. Portanto, não busque no asana uma forma estética o suficiente para lhe render muitos likes ou novos seguidores, busque no asana uma forma de estar presente e estável. Não faça através do asana um caminho para o lado de fora, utilize-o como a porta de entrada para o universo de dentro. Perceba, pelo asana, que tudo está se tornando algo, então busque a percepção daquilo que, desde sempre, apenas é!   Quer saber mais sobre as Posturas do Yoga? Baixe gratuitamente o Livro Asana, Posturras do Yoga CLICANDO AQUI   Produzimos um vídeo explicando como as posturas tornaram o Yoga mais conhecido, se quiser assistir CLIQUE AQUI   https://youtu.be/0ICdX2CySL8   E qual sua opinião sobre a Importância das Posturas do Yoga? Deixe nos comentários o que você acha.  

sarva darsha

Sarva Darsha – Uma Poderosa Ferramenta de Autoconhecimento

Sarva Darsha Sarva Darsha talvez seja um nome desconhecido para você. Entretanto, trata-se de uma poderosa ferramenta para 0 Autoconhecimento. Em sânscrito: Sarva = Todo (você deve conhecer a postura sarvangasana, na qual colaca-se todo corpo para cima) Darsha = Observação, Olhar (Aqui no sentido de Auto Observação) Sarva Darsha é um processo de Autoobservação profunda que passa por três níveis: Auto Observação do Corpo; Auto Observação dos Pensamentos; Auto Observação das Emoções. Cada um desses estágios, possui características e desafios específicos. No Curso de Formação de Yoga abordamos esses conceitos com mais profundidade e propomos exercícios práticos de auto observação. Nos próximos dias, publicaremos os textos dos alunos Ivinny Soldera e Lucas Guaragni explicando os diferentes níveis do Sarva Darsha. Continue nos acompanhando nos próximos dias para conhecer essa poderosa feramenta de Autoconhecimento.   Quer fazer uma Prática de Yoga Avançado? Recentemente fizemos uma aula ao vivo para quem quer ir mais a fundo no Yoga. Avançado não quer dizer posturas mirabolantes ou equilíbrios impossíveis. Se você busca no Yoga, mais do que posturas de alongamento poderá extrair muitos benefícios dessa prática. Para fazer a aula clique na imagem abaixo e Pratique técnicas iniciáticas do Yoga https://yoginappacademy.com/blog/pratica-de-yoga-avancado-aula-completa/   Playlist de Estudos de Yoga Produzimos no YouTube uma série de vídeos para o estudo e aprofundamento no Yoga. No YogIN App Academy consideramos o estudo do Yoga essencial para o desenvolvimento pessoal. Compreender o que está praticando contrbui para manter a motivação do praticante. Quando entende o que está preaticando pode conferir com mais propriedade se a prática está produizo os efeitos desejados. Neste Blog há diversos materiais para o aprofundamento no Yoga. Caso esse seja seu interesse, não deixe de assistir os vídeos dessa playlist pois eles darão uma visão do nosso entendimento sobre Yoga. Confira nossa lista de vídeos com Estudos de Yoga https://www.youtube.com/watch?v=1rNN3yjwiKI&list=PL3Y5CFIJsp-w-RDD9b5l0vW0qLDb7pkPu Namaste!  

O que é a Kundaliní?

O que é a Kundaliní? A Kundalini é considerada a principal energia a ser ativada pela prática do Yoga. Os textos descrevem-na como uma energia adormecida na base da coluna e que tem o formato de uma serpente.  Assista o vídeo e entenda melhor o que é Kundalini.   https://youtu.be/ApYwh-Scoug

O segredo para se estudar Yoga

O segredo para se estudar Yoga O segredo para se estudar Yoga não é tão simples de se desvendar. Afinal, acontece bastante de os professores de Yoga se sentirem sozinhos ou sem uma referência para o estudo e a prática depois que já estão formados e estabelecidos na profissão. 💁💁💁 Foi pensando nisso que eu e meu irmão Daniel produzimos a série Professor de Yoga - Bases do Ensino. Nela trouxemos conteúdos especialmente selecionados para ajudar na estrutura das aulas e em dúvidas frequentes entre professores.  No quinto episódio abordamos o estudo do Yoga. Por se tratar de um assunto amplo e que pode ser compreendido sob muitas óticas diferentes, estudar Yoga torna-se desafiador pela quantidade de opções e abordagens disponíveis. Caso ainda não esteja inscrito na série, clique aqui. Para facilitar suas escolhas, selecionamos 4 áreas sobre as quais podemos apoiar o estudo e que se refletirão em bases importantes para suas aulas. 🙅🙅🙅 Nesta aula, abordamos os seguintes temas. História do Yoga Escrituras clássicas Yoga e ciência Yoga e autoconhecimento Se você tem interesse em outras áreas de estudo, mas não sabe por onde começar, envie sua sugestão na resposta deste e-mail. Podemos lhe ajudar com o que já estudamos sobre o assunto. 🙌🙌🙌 Para assistir ao episódio e ver toda nossa lista de livros recomendados, clique aqui. Além disso, queremos saber quais livros você já estudou dentro dos temas abordados e quais suas obras favoritas.  Namaskara

Lala Land e a Realização do EU - Trecho Ep 01

A Realização do EU

O Yoga é uma prática milenar que tem por objetivo a Realização do EU Neste trecho do podcast, explico como a prática do Yoga, conhecida tecnicamente como sadhana, ajuda o yogin a ouvir a voz do que é verdadeiro dentro de si.   https://www.instagram.com/tv/CDnOJVxhM2x/?utm_source=ig_web_copy_link Realização do EU Apesar de parecer uma coisa simples, ouvir o que é verdadeiro dentro de si, não é algo fácil. Não se engane, a mente é ardilosa e cheia de truques para confundir você e fazer você pensar que está seguindo algo verdadeiro, para  depois descobrir que aquilo nao passava de desejos desconhecidos. Vontades alheias que possue a  aprencia de ser real. A verdadeira investigação e Realização do Eu envolve necessariamente momentos dedicados a esse objetivo. Momentos em que se pratica apenas a observacao inerma e nada além disso. Isso é o Yoga.   Podcasts de Yoga Disponibilizaremos semanlmente trechos dos podcasts da série Reflexões de um YogIN, se quiser conhecer a série completa CLIQUE AQUI https://yoginapp.com/reflexoes-de-um-yogin-contemporaneo-serie-de-podcasts/   Transcrição do Podcast La La Land e a Realização do EU A realização não significa necessariamente você está sendo maior, significa você estar agindo de acordo com aquilo que você sabe que é bom e é como você consegue contribuir para a humanidade, é esse tipo de investigação, de audição que o yôgin faz durante a sua prática, então quando a gente para o corpo, a respiração, quando a gente leva a nossa atenção para um determinado ponto por um tempo, o que nós estamos fazendo é dando uma oportunidade para que a nossa voz interna seja ouvida e ser, depois de ouvida, colocada em prática. A prática do yoga ela vai contribuir muito para essa audição, para essa conexão, pra você não estar agindo o que aparentemente é melhor para os outros, mas pra você seguir aquilo que é a sua verdadeira natureza, para fazer isso você não precisa ser o melhor e o filme mostra muito bem isso, até mesmo quando eles interpretam, então tanto tocar o piano foi o Ryan Gosling que tocou, e a Emma Stone também não sabia dançar, ela fez curso de sapateado ele fez curso de piano, mas eles não são cantores excelente, eles não são os melhores dançarinos, mas aquilo ali tinha a ver, no caso do filme, tinha a ver com a proposta do filme, e eles cantando mesmo sendo imperfeito tem mais a ver com a vocação do que você colocar o melhor. Então, nesse caso do filme, o objetivo era a realização do que você considera melhor, então eles não eram os melhores cantores, mas eles foram atrás e no final ficou muito claro, apesar do final triste porque eles não acabam juntos, o final é feliz, aparentemente triste, mas no fundo ele é feliz, porque os dois conquistaram os objetivos maiores, os dois conquistaram a realização, eles estavam de fato no final do filme no momento de realização eles estavam de fato expressando o que eles eram, ela tinha esse objetivo de ser famosa, ela tinha esse objetivo da família e ele tinha aquela paixão pelo local do jazz puro ele fala até do frango como algo original do jazz, que aquilo devia ter no espaço dele e tal.  O final é muito feliz, o final é a realização, porque pra realização algumas coisas você vai ter de abrir mão, o objetivo maior, no todo, eles acabam sendo pequenos, eles não ficarem juntos, pro filme, foi algo secundário. Pra finalizar, como eu falei, muito da inspiração desse podcast veio do RapaduraCast, das minha reflexões com o Carlos e, também, do que eu venho estudando e conversando com os meus alunos, eu vou deixar no final uma das mensagens do Rapadura Cast que eu achei que foi a maior forte, a mais impactante e que tem tudo a ver aqui com o que a gente falou até agora, vou deixar o final do podcast com essa mensagem bonita, e eu me despeço aqui, espero que semana que vem estejamos novamente juntos refletindo sobre o yoga no mundo contemporâneo. “Vou pedir uma permissão aqui também pra eu falar sobre isso, sobre a mensagem do filme mesmo, complementar isso que você tá falando, agora eu não vou falar com o Jura nem o Cica, agora eu vou falar com você, ouvinte, você mesmo que agora tá olhando pro lado aí como se não fosse contigo, é contigo mesmo que eu estou falando, você que tá ouvindo isso no busão, no seu trabalho, na faculdade, no seu carro, no seu sofá, na tua cama, onde você tiver, o que eu quero saber de você é o seguinte: você, hoje, tem a vida que você imaginava que ia ter na tua idade? E daqui a dez anos, que vida você imagina pra você? E mais do que isso, o que eu você anda fazendo em direção a vida que você sonhou pra você. É que nem o Juras falou, a gente sabe, a gente sabe a realidade é dura, a vida é foda. E pode ser que hoje você não seja a pessoa que você sonhou que seria há dez anos atrás e ainda sim isso não vai querer dizer que você não tenho se esforçado pra se a melhor pessoa que você pôde, que você pode ser. Como, também, pode ser, que anos atrás você tivesse energia, mas faltasse uma experiência, assim como pode ser o oposto, pode ser que hoje você tenha experiência, mas te falte energia necessária que você tinha antes pra buscar aquele sonho que só você sabe qual é. A questão é todos nós nascemos de uma história e todos nós vamos nos tornar uma quando a gente morrer, então o que eu estou te perguntando, cara, é que tipo de história você quer que seja contada sobre você? A resposta disso a gente não pode dizer, ela é sua pra você mesmo. Você e a única pessoa que pode decidir se você está fazendo o suficiente para ser a pessoa que você sonhou ser, o melhor do dia de hoje aqui enquanto você está compartilhando esse momento que a gente. É que pra gente, aqui desse lado, não importa se você tem a vida que você queria ou a vida que você gostaria de ter. O Einstein já dizia que a imaginação é mais importante que o conhecimento, ele estava certo brother, por que sempre vai ter esse lugar no abstrato, no seus sonhos, na sua imaginação, é esse que é o princípio do RPG, da literatura dos vídeo games de um show de música, até mesmo do RapaduraCast, é pra isso, pra te levar para um momento, te levar para um lugar que é só seu, então não deia de viver isso cara, por favor, nunca deixa de viver isso, quando a realidade estiver pesando, quando você achar que precisa de um momento de descanso em um mundo que seja apenas seus, o que a gente pode dizer aqui é seja bem-vindo ao mundo da lua, seja bem-vindo ao mundo espetacular do cinema, seja bem-vindo a La la Land.”    

Os que são os gunas

O que são os Gunas?

O que são os Gunas? O conceito de Gunas é adotado tanto pelo Yoga, quanto pela medicina ayurvedica e pelo hinduísmo.  Segundo esse conceito, toda a matéria possui três diferentes qualidades, Tamás, Rajas e Sattva.  É a proporção desses elementos na matéria que cria as qualidades de cada material.    Tamas representa a inércia, estagnação, densidade Rajas representa agitação, dinamismo, frenesi Sattva é a harmonia, conquistada pela boa proporcionalidade entre Tamas e Rajas   No conceito dos Gunas, devemos guiar nossos atos, alimentação, interação social etc sempre almejando o estado sáttvico destes.    https://youtu.be/2f-85ewdCIM  

O que é o Prana

O que é o Prana O Yoga trata de questões de energia desde seus primórdios. A definição do Prana, a energia biológica, aparece pela primeira vez nas Upanishads, textos que explicam conceitos do Yoga escritos muitos séculos antes de Cristo. Essas escrituras definem o Prana como a energia que sustenta a vida de todos os seres vivos.  Esse conceito de Prana como a força essencial à vida persiste até hoje na literatura do Yoga tal como podemos ver na definição de um dos professores mais conhecidos do Yoga, BKS Iyengar. “Prana é o sopro da vida para todos os seres do universo”.  A fonte do Prana é o Sol e esta energia pode ser absorvida a partir de: Alimentos Água  Respiração    Sendo, a respiração a principal forma de captação de prana. Por isso, podemos ficar dias sem comer, horas sem tomar água, mas não passamos minutos sem respirar.  Por motivos que vão de alimentação desregulada até o estado emocional, o prana pode ser impedido de fluir livremente pelo corpo.  A má circulação do prana acarreta enfermidades que vão desde dores musculares, mal funcionamento de órgãos até agitação mental. Práticas como os Pranayamas visam ampliar a quantidade de energia no corpo através da respiração, produzindo com isso mais disposição, saúde e capacidade meditativa.   Assista ao vídeo clicando abaixo!   https://youtu.be/t7ulq5TMAEo   A Formação do YogIN App é o Maior Curso Online de Formação do Brasil já tendo formado mais de 500 professores de Yoga desde 2016. Saiba mais sobre nosso Curso de Formação em Yoga acessando o site do Curso clicando no botão abaixo.  

1 2 3 9